Side Trips desde Dublin

No post anterior, falei sobre Dublin e optei por colocar as viagens de bate-e-volta possíveis desde a capital em outro post, para ficar melhor organizado.

Embora Dublin seja super gostosa e bonitinha, a não ser que você queira fazer uma imersão pela maioria de pubs possíveis, 2 dias são suficientes para conhecê-la. Assim, muita gente acaba aproveitando que tem mais dias na Irlanda do Sul para realizar passeios de um dia para regiões próximas.

Nós fizemos dois passeios de dia inteiro partindo de Dublin.

Cliffs of Moher

O primeiro passeio que fizemos foi até Cliffs of Moher. Os famosos cliffs do litoral oeste irlandês são uma das paisagens mais conhecidas do país.

Cliffs of Moher

Agendamos o tour com a Wild Rover Tours (clicando nesse link já vai direto a esse tour – não é patrocínio rs!).  Eu realmente não curto tour em ônibus, porque você já chega nos lugares com um grupo enorme (seu próprio ônibus), mas achei a empresa bem organizada e o transporte super bom. Optamos por essa porque era a com o primeiro horário de saída, então chegava um pouco antes das outras nos lugares. De qualquer forma, como Cliffs of Moher é uma das atrações turísticas mais visitadas, é quase impossível pegá-la vazia. Por outro lado, como o lugar é grande, não achei que a quantidade de turistas atrapalha.

*Obs.: a princípio, eu iria sozinha nessa viagem, então programei o roteiro de forma a fazer os passeios bate-e-volta desde Dublin com excursão mesmo, pois passeios privativos ficariam muito caros. Depois as meninas aderiram à viagem e as coisas já estavam meio pré-programdas. Entretanto, acredito que a Irlanda (tanto a do Sul, como a do Norte) tem muito potencial para viagens de carro. Se soubesse que estaríamos em 3, com certeza teria optado por alugar um carro alguns dias para fazer esses passeios, tanto para ficar mais independente com horários, como pelas paisagens lindas que aparecem ao longo do caminho!

O estacionamento de ônibus e carros já fica bem próximo ao mirante base que dá vista para os Cliffs. Se for ficar somente por lá, sugiro escolher o período da tarde para a visita, porque de manhã eles estão na sombra, como na foto acima.

Desse mirante base, sai um caminho pelas bordas dos cliffs. Para a direita de quem olha para o mar, há uma torre de observação que é o destino da grande maioria dos turistas. Nós subimos na torre, claro, mas achei que as melhores paisagens são continuando um pouco mais para a direita, quando o caminho deixa de ser asfaltado e vira de terra.

No caminho de terra para a direita há vários “view points” mais vazios dos cliffs

Esse caminho de terra continua por uma extensão grande, mas a paisagem não muda quase nada. Caminhamos até que bastante, mas depois decidimos voltar para fazer a parte do caminho que está para a esquerda do mirante base.

O caminho da esquerda começa com uma subida e é todo de terra/pedregulhos. Como é um pouquinho mais difícil, tem também menos gente. Eu achei as paisagens desse caminho mais bonitas, talvez porque, desse lado, os cliffs estivessem no sol.

Cliffs of Moher vistos desde o caminho para o lado esquerdo de quem olha pro mar.

Andamos bastante para a esquerda também, mas depois tivemos que voltar por causa do horário de saída do grupo.

Saindo dos Cliffs of Moher, o ônibus dirigiu pela Atlantic Way, uma estrada linda à beira bar com paisagens cênicas bem bonitas. Nessa parte deu bastante vontade de estar de carro para poder parar quando desse na telha.

Nosso ônibus fez uma parado no Burren National Park, que não achamos muita coisa, mas são formações rochosas bem antigas à beita mar.

Fizemos também uma parada só para foto no Dunguaire Castle.

Dunguaire Castle

O bate-e-volta de Dublin é um pouco puxado, uma vez que atravessa quase a Irlanda inteira na horizontal. Muita gente opta por ir de trem a Galway, se hospedar por lá uma noite e fazer o passeio de lá. Não acho que seja uma má ideia, caso tenha tempo.

Galway super charmosa

Nosso passeio a Cliffs of Moher incluiu um tempo em Galway para almoço e achei que a cidade uma graça, mas não teria muito mais para fazer do que perambular pelas ruazinhas mais bonitinhas do centro histórico (e para isso tivemos tempo suficiente no passeio).

Demos muita sorte com o clima, que ficou ensolarado o tempo todo. Esse passeio durou o dia todo e chegamos em Dublin já à noite.

Wicklow + Glendalough + Kilkeny

O segundo bate-e-volta que fizemos foi a Wicklow + Glendalough + Kilkeny. Também agendamos com a Wild Rover Tours (link do passeio aqui) e foi o mesmo esquema de ônibus da outra vez, só que os lugares visitados são mais próximos a Dublin.

A primeira atividade do dia é nas Montanhas de Wicklow. O ônibus dirige por uma estrada bem bonita, com vales por hora verdes, por hora com bastante rochas.  Vários filmes foram rodados nessa área, como Coração Valente e P.S. Eu te Amo. Tem até uma parada para fotos no lago de Wicklow Gap, mas estava chovendo muito quando chegamos.

Em Wicklow, ainda paramos em uma fazenda para ver o Bruce, um border collie lindo e inteligente, em ação no pastoreio de ovelhas. Eu amo cachorro, então não achei uma parada roubada, mas pode ser meio turistona demais para alguns.

Bruce em ação

Saindo de Wicklow, fomos para Glendalough Monastic City, considerada monumento nacional por conservar diversas ruínas do início da era cristã. Se quando você pensa em irlanda já imagina o símbolo da cruz celta e ruínas cinzas, é isso que encontrará lá.

Glendalough Monastic City

No começo do dia estávamos  meio desaminadas porque o tempo estava chuvoso e nublado, mas, no final, achei que combinou super com essa parte de Glendalough.

De lá, fomos para Kilkenny, antiga capital da época medieval, que até hoje conserva algumas construções da época e ruazinhas estreitas, cheias de flores. O tempo não colaborou muito com a gente, estava chovendo bastante, mas mesmo assim deu para perceber que a cidade vale a pena de ser visitada.

Kilkenny

O tour parou lá para almoçar e tivemos um tempo para andar pela cidade (dispensamos o guia da agencia e fizemos por conta própria), mas achei o tempo curto.

A principal atração da cidade é o castelo. Nós chegamos a entrar para comprar o ticket, mas vimos algumas fotos e desanimamos.

Castelo de Kilnenny

Descemos pela Hight Street e fomos até a Saint Canice’s Cathedral, uma igreja linda do século 9º, com vitrais mais lindos ainda no interior.

Esse passeio é mais curto e chegamos a Dublin no final da tarde.

Obs.: caso a Irlanda do Norte não esteja no seu roteiro, há passeios bate-e-volta desde Dublin a Giants Causeway, outra paisagem linda e famosíssima. Acho que  o bate-e-volta deve ser bem puxado (há, inclusive, agências que fazem o passeio com hospedagem de um dia em Belfast e o juntam com outra atração da cidade). No entanto, caso você só tenha um dia, acredito que é melhor fazer o bate-e-volta do que não conhecer o lugar.  Como fizemos o passeio saindo de Belfast, nossa descrição está no post da Irlanda do Norte.

 

Veja também:

Irlanda do Sul e do Norte – Dicas Gerais e Roteiro

A Cidade de Dublin

Atrações de Belfast

Giant’s Causeway

Advertisements

4 thoughts on “Side Trips desde Dublin

  1. Pingback: A Cidade de Dublin | Diários de Férias

  2. Pingback: Giant’s Causeway | Diários de Férias

  3. Pingback: Atrações de Belfast | Diários de Férias

  4. Pingback: Irlanda do Sul e do Norte – Dicas Gerais e Roteiro | Diários de Férias

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s