Windhoek – O Que Fazer Na Capital

Talvez comparada a outras capitais do mundo ou até mesmo com os parques de conservação da Namíbia, a capital Windhoek não tenha muito a oferecer turisticamente. Mas a cidade é uma gracinha, super limpa e organizada, e foi uma ótima surpresa no nosso roteiro.

Nós passamos só uma tarde e duas noites por lá, pois ela foi nossa porta de entrada e saída do país. As principais atrações turísticas da cidade estão uma ao lado da outra e é possível conhecê-las mesmo com o tempo curto.

IMG_4103

Nós começamos nosso tour pela Christuskirche, uma igreja fundada na época da colonização alemã e que parece saída de algum conto infantil.

IMG_4085

Parlamento

Ali do lado já está o parlamento. O prédio não é aberto ao público, mas seu jardins são. O lugar não é muito grande, mas é super bonitinho e vale a visita.

IMG_4102

Jardins do Parlamento

Para fechar o triangulo, logo ao lado está o Museu da Independência. O lugar tem alguns objetos bem interessantes, mas é claramente projetado para ser visitado com algum guia. Faltam explicações mais detalhadas da história e até mesmo do que é o que. Não achei imperdível, mas gostei bastante de ter visitado. Caso vá conhecer, vale a pena dar uma lida na história da Namíbia antes, para não ficar tão perdido.

IMG_4640

Museu da Independência

O prédio meio moderno do museu não é a coisa mais linda arquitetonicamente, mas no seu ultimo andar funciona um café/restaurante que tem vistas bem bonitas da cidade de cima.

IMG_4645

Vista do café do museu

Nas nossas duas noites, aproveitamos para conhecer dois restaurantes famosos da cidade. Os dois não poderiam ser mais diferentes entre si, mas ambos são muito legais!

Na nossa primeira noite fomos no Joe’s Beerhouse. Como o nome diz, a cervejaria foi fundada pelo Joe, um europeu que se apaixonou pela Namíbia e decidiu ficar.

IMG_4112

Joe’s Beerhouse

Além das várias opções de cerveja, o lugar serve carnes de caça. Nós provamos um prato com zebra (a caça de zebra – e até de outros animais – é legal na Namíbia fora dos parques de conservação) e outro com carne bovina. Ambos estavam muito bons.

IMG_4114

Mas o melhor da cervejaria é mesmo o ambiente. As mesas são espalhadas em dois galpões e no jardim aberto, no meio dos muitos objetos que foram coletados ao longo das viagens de Joe pelo continente africano. São chifres de animais, pedaços de carros antigos, objetos relacionados a cultos religiosos e muito mais do que o olho pode captar. Muito legal!

IMG_4117

Depois de fazer todo o tour pela Namíbia, voltamos para Windhoek para passar a última noite. Dessa vez escolhemos o Stellenbosch Wine Bar. Dos mesmos proprietários de muitas das vinícolas de Stellenbosch, o restaurante tem um cardápio enxuto, mas muito gostoso.

As estrelas, como não poderia deixar de ser, são os vinhos. O atendimento é super atencioso e te ajuda a escolher um vinho que mais combine com seu gosto. Além disso, o restaurante fica em uma casarão antigo, com mesas espalhadas pelo páteo, num ambiente super gostoso.

Foi uma ótima forma de voltar à civilização e fechar nossa viagem!

A melhor região para se hospedar em Windhoek e ficar menos dependente de carro (durante o dia) é perto do triangulo igreja/museu/parlamento. Ali bem pertinho vimos um Hilton e usaria esse hotel de referência para procurar hospedagem lá perto.

Nós ficamos hospedados no Olive Groove Guesthouse, um B&B muito charmoso e arrumadinho. O lugar ficava a menos de 2 quilometros da igreja, mas a parte da cidade onde ficava o hotel não é fácil de andar á pé – o que sobrava de subidas e descidas, faltava de calçadas. Entretanto, como tudo era muito pertinho, nos viramos super bem de taxi sem gastar muito.

O link para o mapa interativo no GMaps está aqui.

A recomendação do nosso hotel foi a de usarmos apenas radio-taxis. Segundo o gerente, os taxis de rua às vezes podem enganar ou até mesmo assaltar turistas. Antes de ficarmos sabendo dessa informação usamos umas 2 vezes e não tivemos problemas. O taxi de rua é quase a metade do preço do radio-taxi, mas, como as distâncias não são longas, acho que não vale a pena arriscar.

Apesar dessa recomendação, nos sentimos bem seguros na cidade. Aliás, a Namíbia é um dos países mais seguros e organizados da África. Mais um motivo para visitar!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s