Búzios em poucos dias

Nesse começo de ano fui pra Búzios passar 3 dias. Embora seja o mês mais cheio e muvucado, se você tiver disposição para chegar às praias mais cedo e driblar a lotação, janeiro pode significar sol firme e águas mais quentes para aproveitar o mar.

A pousada de Búzios foi a Vila D’Este. Além de ser muito bonitinha e super confortável, tem uma localização excelente no Alto do Humaita, com uma saída de pedestres para a orla Bardot, quase onde ela termina e começa a Rua das Pedras. Essa localização é ótima para deixar o carro guardado à noite e poder sair à pé, sem se preocupar com vagas e bebidas.

image1

Vista da Pousada Vila D’Este

Búzios tem muitas praias e é impossível visitar todas elas com uma só visita curta. A praia mais famosa e com mais estrutura da cidade é Geribá. No canto direito está o restaurante Fishbone, que já funciona em Búzios por alguns anos e é popular no final da tarde, com DJ e algumas festas. No canto esquerdo ficam alguns bares com serviço de praia. Mais para o meio, a praia é um pouco mais tranquila. Eu, particularmente, não vejo nada de tão especial assim em Geribá. Apesar de ter uma boa estrutura para quem quer passar o dia, acho que ela perde em charme para as praias menorzinhas da cidade.

image2

Geribá – maior e com mais estrutura

Minha preferida é a Praia da Ferradurinha, que fica logo à esquerda de Geribá. É possível chegar até ela à pé desde o canto esquerdo de Geriba ou é possível parar de carro ali pertinho, em algum estacionamento na Rua Caminho da Ferradurinha. O que a praia tem de pequena, ela tem de linda. As pedras dos cantos da praia, além de formarem uma paisagem bem bonita, ajudam a abrigar do vento e das ondas fortes. Por ela ser pequena e, consequentemente, lotar fácil, vale a pena chegar cedo para curtir a praia um pouco na tranquilidade.

image3

Praia da Ferradurinha – minha preferida

Nesse mesmo estilo de “chegue cedo para aproveitar porque lota” são as Praias Azeda e Azedinha. Para chegar à pé até elas, basta ir até o final da Orla Bardot, subir o morro da igrejinha, atravessar a pequenininha Praia dos Ossos, subir uma pequena ladeira e descer uma escadaria. Parece muito, mas o trajeto é tranquilo e demora uns 5/10 minutos desde o final da Orla Bardot. Dá para chegar também de barco taxi desde a Praia dos Ossos, mas aí você perde o charme da caminhada.

image5

Igrejinha entre orla Bardot e Praia dos Ossos

image6

Praia dos Ossos vista de cima

A Praia Azeda é um pouco maior e tem uma casa colonial abandonada.

image7

Praia Azeda

A Praia Azedinha é menor e tem um aspecto mais natural. Eu acho a Azedinha mais bonita, mas, por ela ser muito pequena, lota mais que a Azeda, então preferimos ficar nessa última. Elas são separadas só por uma pedra e é fácil transitar entre elas.

image8

Praia Azedinha

Ficou na minha listinha assistir a um pôr do sol na Praia da Tartaruga e visitar a Praia do Forno, que só é acessada por meio de trilha e costuma ficar mais vazia que as demais. Caso não tivesse feito o passeio em Arraial do Cabo, poderia caber certinho nos 3 dias que passei por lá.

Outras praias que sempre entram na lista das melhores praias, mas que não me chamaram tanto a atenção, são João Fernandes, João Fernandinho e Praia Brava (eu visitaria mais pelo beach club Rocka Bar).

Outra opção para quem está em Búzios é fazer um passeio de barco em Arraial do Cabo. Tudo o que o lugar tem de turístico e de lotado, ele tem de lindo. O post está aqui.

Durante a noite, Buzios é agitada e tem várias opções de bares e restaurantes.

Vale separar um final de tarde para passear na Orla Bardot, que beira o mar e é super charmosa. Ali estão as famosas estátuas de bronze de Brigite Bardot e dos três pescadores. A Orla tem vários bares com mesas na calçada, nós paramos no Bar do Zé e ficamos admirando a tarde cair. Se você for aproveitar e ficar para o jantar, um restaurante muito bem falado e o Salt, que fica numa casa linda estilo colonial.

A Rua da Pedras é uma continuação natural da Orla Bardot e fica mais agitada durante a noite para o jantar. Embora a Rua das Pedras seja praticamente uma instituição em Búzios, eu gostei mais das ruas de pedra que lhe são perpendiculares ou paralelas.

image2

Rua das Pedras

Numa dessas ruas está o tradicional Restaurante do Davi, aberto há 30 anos e que ainda conserva o mesmo cozinheiro e alguns dos garçons da inauguração. Os pratos com camarão são os mais famosos, principalmente o bobó e o strogonoff.

Na própria Rua das Pedras também fica a Chez Michou. A creperia inaugurada nos anos 80 tem fama na cidade e fica super cheia durante toda a noite, com mesas num espaço aberto, perto do balcão de onde os atendentes gritam os nomes dos clientes.

image3

Chez Michou

Uma alternativa à Rua das Pedras e à Orla Bardot é o complexo de Porto da Barra. Na beirada da Praia de Manguinhos e um pouco mais para dentro ficam vários restaurantes. Nós fomos no Donna Jo. Outro restaurante bem falado é o Zuza. Vale a pena separar um final da tarde para o local, que fica lindo nesse horário, e escolher o restaurante que chame mais sua atenção.

image6

Ambiente gostoso do Porto Barra

* obs.: Da última vez que fui a Búzios, almocei no Porto da Barra no Bar dos Pescadores (simples, mas muito bom!) e com a vista abaixo – ou seja, uma ótima opção em qualquer horário!

buzios

Caso o mapa não abra, clique aqui.

Advertisements

One thought on “Búzios em poucos dias

  1. Pingback: Passeio de Barco em Arraial do Cabo | Diários de Férias

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s