Tóquio – Informações Práticas

– Como chegar

Nós chegamos pelo aeroporto de Narita, que fica a 60 kms de Tóquio e é conectado à capital pelo Narita Express, uma linha da Japan Rail que pode ser utilizada de graça por quem comprou o JR Railpass. Se for o seu caso, você já pode trocar no próprio aeroporto seu recibo de compra pelo passe e utilizar o trem, que tem um trajeto de cerca de 1 hora (só fique esperto no horário de funcionamento desse posto no aeroporto).

Caso você opte por não usar o Railpass, é possível pagar o valor do Narita Express (aprox 3000 yens), que serve as estações Tokyo, Shinagawa, Shinjuku e Ikebukuro.

Uma alternativa mais barata também da JR é a Sobu Line, que para apenas na estação Tokyo, custa aprox 1300 yens e demora cerca de 1:30 hora. Da estação Tokyo é possível pegar várias das linhas de trens urbanos da JR ou do metrô.

Caso queira bancar o conforto de um táxi, se prepare para desembolsar cerca de 20.000 yens!

Como nosso Airbnb era muito perto da estação Shinjuku, onde parava o Narita Express, nós fomos de trem do aeroporto até ela e de lá pegamos um taxi, que deu bem barato dividido em 3 pessoas.

– Como se deslocar

Todos os nossos deslocamentos foram feitos de metrô/trem. A malha de trens de Tóquio é formada por 3 empresas diferentes: as linhas da Japan Rail (que quem tem o JR Railpass pode usar de graça) e duas empresas de metrô: Tokyo Metro e Toei Subways. Muitas estações possuem linhas de mais de uma empresa, então fique atento aos símbolos (a JR é um trem, a Tokyo Metro é um M azul estilizado e a Toei Subways é uma espécie de leque verde).

Caso você opte por pegar o JR Railpass, vale a pena usar a linhas da Japan Rail. A empresa opera na Yamanote Line, uma linha circular que chega à maioria das atrações turísticas de Tóquio e é muito usada por quem está na cidade a turismo. Nós sempre priorizávamos as linhas da JR, só utilizávamos o Tokyo Metro quando não havia estação JR por perto (como no mercado de peixes, por exemplo). Não utilizamos nenhuma vez o Toei Subways. Nos posts sobre as atrações turísticas, vamos tentar sempre colocar qual a estação de metrô/trem que fica perto.

TokyoJRMap

Mapa de Linhas Urbanas da JR

Nesse link há tanto o mapa do metrô, como o mapa das linhas JR.

A princípio, o metrô (falo metrô em sentido genérico, incluindo as 2 empresas e mais os trens da JR) de Tóquio assusta, porque as estações são muitoo grandes e, para mudar da linha de uma empresa para a outra, você precisa sair da catraca de uma e entrar na da outra.

Mas depois que você pega o esquema é muito tranquilo de utilizar, toda a sinalização é também em inglês. Uma dica valiosa é já dar uma olhada qual saída da estação fica mais perto do lugar para onde você está indo. Como eu disse, as estações são enormes, com muitas saídas. Pegar a saída certa pode te economizar uns quarteirões de caminhada.

Embora os funcionários do metrô não falem muito (ou quase nada) inglês, eles são muito solícitos e vão tentar ao máximo te entender e se fazer entender.

– Hospedagem

A hospedagem é provavelmente uma das coisas mais caras em Tóquio e encarece bastante uma visita ao Japão. Como nós estaríamos em 4 pessoas, a alternativa mais econômica que achamos foi o aluguel de um apartamento pelo Airbnb. Há também opções de alugar apenas um dos quartos do apartamento, caso esteja em menos pessoas (nesses casos, é bem provável que o banheiro seja compartilhado, pois suítes são bem raras nos apartamentos de Tóquio).

A capital japonesa é enorme e sempre surge a dúvida de em qual bairro de hospedar. Em termos de turismo não há uma única opção, pois as atrações são espalhadas pela cidade. De qualquer forma, descolar uma hospedagem que seja perto de alguma estação da Yamanote Line pode ser de uma ajuda e tanto.

Hospedagem é também questão de gosto, mas nós sempre optamos por áreas que não morram durante a noite, para que possamos ir para bares/restaurante à pé. Seguindo esse raciocínio, duas ótimas localizações são as regiões de Shinjuku e Shibuya – ambas super agitadas durante a noite, relativamente centrais e servidas pela JR na Yamanote Line. Nós ficamos em Shinjuku e recomendamos!

Outra experiência que queríamos muito ter era nos hospedar uma noite em um hotel cápsula japonês. Num país onde espaço é dinheiro, os hotéis cápsula surgiram como uma forma de hospedagem barata para trabalhadores de cidades vizinhas que perderam o último trem ou para aqueles que exageraram na bebida nos bares e karaokês.

Na maioria deles, as cápsulas tem 1 metro de altura por 1 de largura e são dispostas lado a lado, com dois andares. A profundidade não chega a 2 metros. Os banheiros são compartilhados e são fornecidos lockers para que vocês possa guardar suas malas e pertences. As alas feminina e masculina também são separadas.

capsula

Cada uma na sua cápsula!

Escolhemos o Shinjuku Kuyakusho-mae Capsule Hotel, que tem uma localização excelente em Shinjuku e gostamos demais. As cápsulas eram equipadas com TV e ar-condicionado e eram bem limpas.

O banheiro feminino era extremamente limpo (da moça da limpeza passar a vassoura já embaixo da gente enquanto secávamos os cabelos), com amenities da Shiseido e cada chuveiro tinha sua própria cabine, o que achamos ótimo! Parece que a experiência tão boa não se repetiu no banheiro masculino, onde é seguida a tradição japonesa de tomar banho sentado em banquinhos com mangueira – e o Ju falou que os banquinhos ficavam um ao lado do outro hehehe!

– Roteiro

Nós tivemos 6 dias inteiros em Tóquio, mas usamos 1 inteiro para visitar Nikko e outro meio dia para visitar Hitachi, embora o bate-e-volta ao parque possa tranquilamente tomar um dia inteiro.

Para montar nosso roteiro, jogamos no Google Maps todos os nossos pontos de interesse e fomos montando nossos dias de acordo com a proximidade do que iríamos visitar. Vale a pena lembrar que, embora o sistema de metrô/trens de Tóquio te deixe muito perto de todos os pontos turísticos, a cidade é bem grande, então os deslocamentos podem tomar muito do seu tempo caso você opte por percorrer muitas distâncias por dia.

No final, acabamos mudando o roteiro inteiro porque pegamos dois dias de muita chuva, então íamos colocando coisas fechadas nos dias de chuva e deixando parques e outras atrações mais abertas para os dias de sol.

Nosso roteiro original tinha ficado da seguinte forma:

Dia 1 – Parque Ueno + Tokio Skytree + Akihabara (eletrônicos)

Dia 2 – Omotesando (ruas Takeshita e Harajuku – pessoas mangás) + Parque Yoyogi + Shinjunku National Garden + noite em shinjunku (parte de kabukicho e Golden Gai)

Dia 3 – Treino Sumo + Templo Senso Ji + Nakamise Street + Kabuki

Dia 4 – Tsukiji Market (muito cedo) + Imperial Palace + Ginza + Tokyo Tower + Roppongi Hills

Dia 5 – Hitachi + Shibuya (estátua hachiko + xssing)

Dia 6 – Nikko

Acabamos tirando algumas coisas do roteiro e acrescentando outras – os posts do que fizemos a cada dia virão a seguir.

Veja também:
Tóquio – Parque Ueno, Parque Yoyogi, Shinjuku e Lojas de Departamento
Tóquio – Tsukiji Fish Market, Shibuya Crossing e Genki Sushi
Tóquio – Treino de Sumô, Teatro Kabuki, Ginza, Templo Senso-ji, Yanaka e Roppongi Hills
Tóquio – Imperial Palace, Templo Zozo-ji, Tokyo Tower, Akihabara
Tóquio – Omotesando e Harajuku

Advertisements

9 thoughts on “Tóquio – Informações Práticas

  1. Nunca usei airbnb no estrageiro, podem-me dizer como combinam com o dono para abrir a porta ou dar as chaves de casa?
    Obrigada!

  2. Pingback: Tóquio – Omotesando e Harajuku | Diários de Férias

  3. Pingback: Tóquio – Imperial Palace, Templo Zozo-ji, Tokyo Tower e Akihabara | Diários de Férias

  4. Pingback: Tóquio – Treino de Sumô, Teatro Kabuki, Ginza, Templo Senso-ji, Yanaka e Roppongi Hills | Diários de Férias

  5. Pingback: Tóquio – Tsukiji Fish Market, Shibuya Crossing e Genki Sushi | Diários de Férias

  6. Pingback: Tóquio – Parque Ueno, Parque Yoyogi, Shinjuku e as Lojas de Departamento | Diários de Férias

  7. Pingback: Hitachi Seaside Park: bate-e-volta florido de Tóquio | Diários de Férias

  8. Pingback: Lagos Fujikawaguchiko e Motosuko – visitando o Monte Fuji | Diários de Férias

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s