Japão – Roteiro, Comida e Considerações Gerais

Ao planejar uma viagem para o Japão, a maioria das pessoas pensa em duas coisas características que são símbolos do país e tão diferentes entre si: cultura tradicional japonesa e modernidade.

IMG_3690 (Small)

Kyoto

Por isso, quase nenhum roteiro do Japão deixa de incluir Kyoto e Tóquio. Kyoto é a antiga capital do país e tem diversos templos lindos e antiquíssimos, além de ainda viva a cultura das gueixas. Tóquio é a capital atual e a cidade toda automatizada e iluminada traz o que existe de mais moderno no mundo.

Tóquio fica mais ao norte do país e Kyoto mais ao sul, bem perto de Osaka, que possui também um grande aeroporto e recebe diversos voos internacionais. Assim, logisticamente falando, é possível programar seu voo de ida para Tóquio, ir descendo de trem para o sul e conhecendo diversas cidades e pegar seu voo de volta por Osaka. Ou você pode fazer o contrário.

IMG_2897 (Small)

Tóquio

 

– Roteiro

Quando estávamos montando nosso roteiro, lemos em muitos lugares a recomendação de começar por Tóquio, porque a cidade de Kyoto era muito mais rica em programas turísticos e, seguindo a lógica do encantamento crescente, talvez deixar Tóquio para o fim da viagem pudesse decepcionar.

Foi o que fizemos. A ordem do nosso roteiro ficou assim:

– Tóquio (7 dias – incluindo 2 dias de bate-e-volta para Hitachi e Nikko)

– Fujikawaguchiko (2 dias)

– Kuwana (parque Nabananosato – 1 dia)

– Kanazawa (essa parte só a Ka que fez – 4 dias)

– Kyoto (5 dias)

– Hiroshima (1 dia)

– Osaka (2 dias)

– Okinawa (também só a Ka que fez – 7 dias)

Sobre a polemica de começar por Kyoto ou Tóquio, eu acho as duas cidades extremamente diferentes e, por isso mesmo, incomparáveis. Gostei muito das duas, poderia ter terminado meu roteiro por qualquer uma delas e teria ficado tranquila. Minha (Maíra) preferida foi Kyoto. A preferida da Karine foi Tóquio. Viagem é uma coisa muito pessoal!

Para montar nosso roteiro e pegar informações sobre as atrações que queríamos visitar, usamos muito mesmo o site Japan Guide, que recomendo.

– Deslocamentos

Tirando os voos de borda, todos os nossos deslocamentos entre cidades foram feitos com os trens da Japan Rail. Pegamos o JR RailPass (vou fazer post dele) e foi super tranquilo nos deslocarmos. Olhando para trás, até achamos que ao invés de termos ido de mala e cuia para todos os cantos, deveríamos ter montado base em menos cidades e feito algumas em bate-e-volta .

Para planejar os deslocamentos de trem e verificar quanto tempo mais ou menos demoraríamos de um lugar ao outro e quais linha pegar, usamos muito o site Hyperdia.  É só jogar lá de onde você quer sair, para onde quer ir, o dia e horário e ele já te traz várias opções. Pode ser um bom adianto já chegar na estação sabendo algumas informações.

– Época do Ano

Nós escolhemos a primavera para visitar o país. Embora a primavera seja uma época chuvosa no Japão, abril é o mês das cerejeiras em flor e é inegável que tudo fica absolutamente mais lindo com elas. Escolhendo as duas primeiras semanas de abril para a sua viagem, com certeza você pegará a época das floradas.

IMG_2548 (Small)

Cerejeiras em flor

Fique esperto com a chamada Golden Week, junção de quatro feriados nacionais japoneses no final de abril e começo de maio. É uma das épocas de maior turismo interno no Japão e os pontos turísticos ficam realmente lotados. A Golden Week varia de ano para ano. Vale a pena pesquisar quando ela cairá no ano em que estiver planejando sua viagem e tentar evitá-la ao máximo.

– Comida

A culinária japonesa é famosa internacionalmente e o respeito que o país tem pela comida é uma coisa notável. Isso faz com que as refeições sejam um turismo em si e, dentro das diversas opções, com certeza você não vai passar perrengue.

A primeira coisa que vem à cabeça de todo mundo quando falamos no tema são os sushis e sashimis e você terá muitas e muitas oportunidades para prová-los, de todas as formas e preços.

Tóquio é a cidade com mais restaurantes com estrela Michelin do mundo e não será difícil você achar algum restaurante super conceituado para comer um sushi impecável. Nós não fomos em nenhum rs! Um dos mais famosos se não o mais famoso sushi de Tóquio, o Sukiyabashi Jiro é comandado pelo Jiro Ono e tem três estrelas Michelin. Considerado um dos melhores restaurantes do mundo, o jantar sai por 30.000 yens por 20 peças de sushi, que são escolhidas pelo chef cada dia.

Uma opção bem mais em conta são os sushis de esteira (conveyor belt sushi). Os clientes sentam em um balcão, na frente do qual corre uma esteira com diversos tipos de sushi. Basta você escolher qual quer comer e puxar para você. O valor da refeição depois é calculado contando o número de pratinhos que estão empilhados com você. A média de cada peça de sushi, quando fomos (abril/16) era 5 reais.

IMG_8614 (Small)

Conveyor Belt

 

Ainda mais baratos e não menos gostosos são os sushis/sashimis dos supermercados, foodhalls e lojas de conveniência. Isso mesmo! A cultura do bento (marmita) no Japão é muito forte e todos os supermercados e todas as lojas de departamento possuem uma área com várias comidas prontas para pegar e levar para comer. Não só peixe cru, mas comidas de diversos tipos. Todas que provamos eram deliciosas!

IMG_7816 (Small)

Aquela economizada básica no hotel

Na contramão do peixe cru, estão as comidas fritas que, acreditem, são muito consumidas pelos japoneses. Frango ou camarão fritos e arroz é um prato muito comido no dia a dia.

IMG_8135 (Small)

Comendo saudável rs!

Outra refeição tradicional são os diversos lamens, uma espécie de macarrão que podem vir em caldo (tipo udon) ou secos com vários acompanhamentos.

IMG_8449 (Small)

São muito bons!

Por fim, outra coisa que vale experimentar – apesar do preço salgado – são os jantares Kaiseki, nos quais são servidos diversos pratos com apresentação impecável e de diversos tipos. No ryokan que nos hospedamos em Kyoto estava incluído um jantar desses e foi maravilhoso.

kaiseki (Small)

Alguns pratos do jantar kaiseki

Para lanches ou refeições rápidas, a rede Seven Eleven é muito forte do Japão e há quase uma a cada quarteirão, com comidinhas bem gostosas. Ótima opção para dar aquela economizada…

Para finalizar com a bebida, os sakês são vendidos aos montes em supermercados, até em embalagens de caixinha tetrapark. Provamos muitos e todos eram muito gostosos. Se quiser provar algum especial, o saquê de Hiroshima que vem com uma florzinha de ouro dentro não é tão barato (mas também não tão caro), mas é delicioso.

IMG_8205 (Small)

Para quem não abre mão da cervejinha, as marcas japonesas mais famosas são Kirin, Asahi e Suntory. Os chopps das 3 marcas são gostosos e, na minha opinião, menos aguados que as enlatadas.

Para provar as bebidas e petiscos, não deixe de ir a um Izakaya, o equivalente japonês ao nosso boteco ou bar. Há desde os mais simples até uns mais arrumadinhos.

IMG_7452 (Small)

HH no estilo japonês

– Idioma

Nós fizemos tudo por conta própria. Embora o idioma realmente seja uma barreira, hoje em dia tudo é muito mais fácil com a ajuda da internet. Os hotéis já foram reservados daqui (mesmo em bons hotéis, o inglês de alguns funcionários ainda não é tão fácil de compreender assim), os meios de transporte tem sinalização em inglês (até mesmo no interior) e estar com o GoogleMaps ou o MapsMe na mão ajuda bastante no deslocamento. Dessa forma, você ganha a maior automonia possível. Além disso, o povo japonês é muito gentil! Eles se esforçam para se fazer entender e para te entender. Pode ser que a pessoa para quem você peça informação na rua não fale inglês, mas se você mostrar para ela a escrita em japonês de para onde quer ir, são grandes as chances de ele te levar até lá caso você esteja perto ou procurar alguém que saiba falar inglês para te ajudar.

Vamos fazer posts de todas as cidades que visitamos, então informações mais detalhadas estarão por lá.

Advertisements

3 thoughts on “Japão – Roteiro, Comida e Considerações Gerais

  1. Pingback: Kyoto – A Cidade dos Templos e das Geixas | Diários de Férias

  2. Pingback: Osaka e Castelo de Himeji | Diários de Férias

  3. Pingback: Hong Kong em 1 Dia (e duas noites) | Diários de Férias

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s