Dois Dias na Cidade do Porto

Para quem está em Lisboa, a Cidade do Porto é uma ótima opção de passeio. Com dois dias livres, dá para conhecer tranquilamente suas melhores atrações.

Os trens partem diariamente de Lisboa, com viagem de aproximadamente 3 horas. Como são muitas opções por dia, é tranquilo comprar na estação, mas se já quiser ir com a viagem mais planejada, é possível comprar pela internet no site da CP. Os tickets vem por e-mail. Caso prefira, também há a opção de avião (veja nossa opinião sobre trem x avião aqui).

Outra boa dica, caso vá voltar para o mesmo hotel em Lisboa, é deixar suas malas por lá e levar apenas uma mala pequena de mão para os dias que vai passar no Porto. A Estação São Bento (estação de trem do Porto) já fica muito perto das partes mais turísticas da cidade, então caso seu hotel fique nessa região (o que não é difícil), dá até para chegar até ele à pé, caso não esteja com muitas malas. O nosso ficava a 400m e nós fomos andando – ficamos no Oporto House bem localizado e novinho – em 2012.

DIA 1

Igrejas Nossa Senhora do Carmo e Carmelitas, Torre dos Clérigos, Sé, Palácio da Bolsa, Igreja de São Francisco, Ribeira, Cave Calém

Nós partimos de Lisboa (post aqui) em um dia bem cedo e chegamos no Porto por volta das 10:00h. Embora não seja uma atração turística, a própria Estação São Bento já é linda, toda decorada com azulejos portugueses.

DSC01130 (800x600)

Estação São Bento

Foi o tempo de deixarmos nossas malas no hostel e já saímos para bater pernas.

porto

O link para o mapa interativo está aqui.

A Cidade do Porto fica localizada à beira do Rio Douro e é dividida em duas partes. Na margem superior ao rio fica O Porto propriamente dito, com o centro histórico mais antigo e a Ribeira. Na margem inferior está a Vila Nova de Gaia, onde ficam as caves (armazéns) de vinho do Porto.

Nós fizemos absolutamente tudo à pé. Embora a cidade tenha um ótimo sistema de transporte público com ônibus e metrô, ela é tão gracinha (e as principais atrações turísticas são relativamente perto umas das outras) que optamos por ir andando e conhecendo mais dos prédios antigos.

Como nosso hotel ficava pertinho das Igrejas da Nossa Senhora do Carmo e das Carmelitas, começamos o nosso roteiro por ali. As duas igrejas são do estilo barroco e rococó, com o interior com bastante dourado. A lateral da Nossa Senhora do Carmo é bastante decorada com azulejos portugueses azuis e brancos.

IMG_0193 (800x533)

Nossa Senhora do Carmo e das Carmelitas

IMG_0200 (800x533)

Interior de uma das igrejas

Ali do lado das igrejas está a Torre dos Clérigos, o edifício mais alto do Porto, com 76 metros de altura. É possível subir até o topo por meio do uma escada de 225 degraus, que não encaramos. Mas, pelo o que li, a vista oferecida é lindíssima.

IMG_0086 (533x800)

Torre dos Clérigos

De lá, partimos em direção à , que acabamos não visitando o interior porque estava fechada. De qualquer forma, a visita valeu muito a pena, pois como a igreja está no topo de uma colina, tivemos um panorama muito legal tanto da cidade, como do Rio Douro.

IMG_0103 (800x533)

Vista desde a Sé para a cidade.

IMG_0106 (800x533)

Vista desde a Sé para o Douro.

Seguindo o mapinha que pegamos no hotel, passamos em frente a diversos edifícios. O Palácio da Bolsa, em estilo neoclássico, oferece uma visita guiada que ocorre a cada 30 minutos, que não fizemos porque quando chegamos uma tinha acabado de sair e ficamos com preguiça de esperar a próxima. Mas o lugar é lindíssimo, com destaque para o Salão Árabe, talhado em ouro.

IMG_0112 (800x533)

Palácio da Bolsa

palacio

Salão Árabe. Foto: 360portugal.com

Já a Casa do Infante, que também não entramos, é uma das construções mais antigas da cidade e é tida como o local de nascimento do Infante D. Henrique (patrono dos descobrimentos portugueses). O local nasceu como alfândega da cidade e ao longo do tempo foram sendo adicionadas diversas construções ao complexo, para abrigar serviços da cora, como a casa da moeda. Hoje em dia é parte do Museu da Cidade.

Paramos também para conhecer a Igreja de São Francisco, outra que se destaca por seu lindo interior gótico. Na minha opinião, é a mais bonita da cidade.

IMG_0115 (533x800)

Não se engane pelo exterior …

sfrancisco

… veja o interior da igreja! Foto: 360portugal.com

De lá, fomos andando até o Cais da Ribeira ou simplesmente Ribeira, que de um lado tem o Rio Douro e do outro várias casinhas coloridas. Nesse calçadão ficam diversos restaurantes e bares e é um lugar super animado e gostoso para tomar um drink. Como já havia passado um pouco da hora do almoço, aproveitamos para fazer um pit-stop por lá e petiscar alguma coisa.

IMG_0122 (800x533)

Riberia

IMG_0121 (800x533)

Calçadão da Ribeira e Ponte Luiz I ao fundo

Do Cais da Ribeira já se vê a Ponte Luiz I, construída em 1886 por um discípulo de Gustav Eiffel. Vale a pena atravessar a ponte à pé, porque a visões do Rio Douro, do Porto e da Vila de Gaia que se tem a partir dela são maravilhosas. A ponte tem 2 andares, embaixo está a pista de carro e em cima os trilhos do metrô. Em ambos os andares há passagem de pedestres.

IMG_0133 (800x533)

Vista de Gaia

IMG_0137 (800x533)

Vista do Porto

Nos nossos planos originais, nosso roteiro terminaria por aí, mas como ainda era cedo e ainda estávamos no pique, decidimos cruzar até a parte de Gaia e adiantar uma das atividade que faríamos no dia seguinte.

Obs.: caso seu hotel não fique na região do nosso, sugiro incluir as atividades que fizemos no DIA 2 no DIA 1 e deixar as caves para o DIA 2. 

Já na parte de Gaia, a principal destinação dos turistas são as caves do famoso vinho do porto. Afinal, estando na cidade de origem de um dos mais famosos vinhos de sobremesa do mundo, não dá para deixar passar a oportunidade!

São muitas caves por lá e a maioria oferece visitas guiadas com ou sem degustação de vinho no final. Umas das mais famosas são a Sandeman e Cálem e foi essa última que visitamos.

IMG_0159 (800x533)

IMG_0168 (800x533)

Degustação de vinho do Porto.

A Cálem fica na beira do Douro e em frente às caves ficam diversos barcos chamados de rabelos, utilizados para transportar os barris de vinho do porto, embora os que estejam lá sejam mais ilustrativos ou utilizados para passeios turísticos.

IMG_0170 (800x533)

Como quando saímos da Cálem já era final da tarde, ficamos ali na beira do rio, aproveitando a vista linda que se tem do porto a partir de Gaia e depois escolhemos um dos inúmeros restaurantes que ficam por ali para jantar, agora vendo a cidade toda iluminada do outro lado.

IMG_0173 (800x533)

IMG_0180 (800x533)

Terminado o jantar, ainda tivemos fôlego de cruzar a ponte de volta à pe, afinal, não perderíamos por nada a oportunidade de apreciar a vista noturna lá de cima.

DIA 2

Rua de Santa Catarina, Café Majestic, Capela das Almas, Avenida dos Aliados, Livraria Lello & Irmão e Café Piolho

Começamos o nosso segundo dia indo em direção à Rua de Santa Catarina, pois iríamos tomar nosso café da manhã em grande estilho: no Café Majestic. O local foi inaugurado em 1921 e ocupa lugar entre os 10 cafés mais lindos do mundo. O interior é realmente deslumbrante!

IMG_0069 (800x533)

DSC01144 (800x600)

Interior do café

Vale a pena continuar pela rua, que é exclusiva para pedestres e cheia de lojas e artistas de rua até a Capela das Almas, muito famosa pelos azulejos maravilhosos que forram seu exterior.

IMG_0073 (800x533)

Capela das Almas

De lá, fomos em direção à praça formada pela Avenida dos Aliados, uma parte lindíssima da cidade, onde fica a Câmara Municipal.

IMG_0082 (800x533)

Avenida dos Aliados e Câmara Municipal ao fundo

De lá, voltamos para o nosso hostel para fazer o check out, mas deixamos as malas lá e aproveitamos para conhecer um pouquinho mais da cidade.

Aproveitamos que nosso hostel era pertinho o fomos conhecer a famosa Livraria Lello & Irmão, que vale a pena tanto para quem é fã de livros, como para quem não é! A livraria fundada em 1906, em estilo neogótico, é considerada uma das mais bonitas do mundo e entrar nela é ser jogado direto em um cenário de conto de fadas ou bruxas. Vale muito a pena a visita!!

IMG_0192 (533x800)

O local é uma mistura de vitrais coloridos, uma escadaria em madeira que leva ao segundo andar e muitos, muitos livros. Não pode tirar foto do interior, mas deixo mais uma foto linda que peguei no Portugal360. Aliás, é possível fazer uma visita 360 à livraria nesse link.

Lelo

A Livraria Lello & Irmão fica em frente à Faculdade de Ciências. Do outro lado da faculdade está um tradicional local de mais de 100 anos, o Café Piolho (cujo nome original é Café Ancora D’ Ouro). Ele fica onde era antigamente o centro universitário e tinha as faculdades da Universidade do Porto todas à sua volta. Assim, é conhecido por ter sido e ainda ser ponto de encontro de estudantes e intelectuais. Foi lá que deixamos para experimentar a tradicional francesinha, a comida mais típica da cidade. Ela nada mais é do que um sanduíche de pão de forma, linguiça, salsicha, presunto, carne e coberto com queijo derretido (ufa!), mergulhado em um molho. É uma delícia e uma bomba ao mesmo tempo, considere com carinho dividir a refeição rs.

Devidamente almoçadas, voltamos para o hostel, pegamos nossas malas e partimos para a estação de trem, para voltar para Lisboa, com a certeza de que essa esticada ao Porto valeu muito a pena!

Advertisements

One thought on “Dois Dias na Cidade do Porto

  1. Pingback: Conhecendo Lisboa | Diários de Férias

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s