Estrada Real – Tiradentes

*As dicas gerais sobre a Estrada Real estão nesse post aqui, os DIAs 1 e 2 estão aqui e o começo do DIA 3 está aqui.

Ainda no DIA 3, chegamos em Tiradentes relativamente cedo e paramos para almoçar em um dos muitos restaurantes com mesas na varanda perto do Largo das Forras.

Ali perto, fica a Vendinha do Chico Doceiro, famosa pelos cones de doce de leite e nós, claro, fomos provar. É só perguntar para alguém e eles saberão te indicar como chegar.

DSC_3563 (800x534)

Uma das muitas lojas de doces típicos em Tiradentes.

De lá, caminhamos para a nossa pousada (Pouso Francês), que era bem bonitinha, bem localizada e relativamente barata.

À noite, saímos para assistir o show de luzes e som na Matriz de Santo Antônio, que acontece de sexta a domingo, às 20h. Para o nosso azar, as senhas acabaram exatamente com a última pessoa antes de nós e ficamos para fora. Não houve argumento que fizesse a moça da porta deixar a gente entrar. Eles têm um número máximo de ocupantes por razões de segurança. Já fica a dica: caso você for no feriado de Tiradentes, chegue com bastante antecedência na fila. O show é uma espécie de roteiro narrado, contando a história da Igreja, de alguns santos e curiosidades.

DIA 4 – Na nossa pousada, tinha um livrinho com vários passeios de Tiradentes e um deles era o Becos e Bosques, da Agência Viva Minas. O passeio é um city-tour que inclui as principais atrações da cidade, além de passar por caminhos secretos, antigamente utilizado por escravos.

Nem preciso dizer que ficamos super afim de fazer e a dona da pousada conseguiu nos encaixar no passeio da parte da manhã.

As principais atrações turísticas de Tiradentes são o Largo das Forras, a Matriz de Santo Antônio e o Chafariz de São José.

* outro programa bem famoso que deixamos passar é o passeio de Maria-Fumaça, que vai de Tiradentes até São João Del Rey, às 13h e às 17h.

O Largo das Forras é a praça principal da cidade, cercada por restaurantes e construções com aspecto colonial. Leva esse nome porque ali eram compradas as alforrias dos escravos.

A Matriz de Santo Antônio teve a fachada desenhada por Aleijadinho e interior decorado em barroco rococó (bastante dourado e pinturas). O interior é muito bonito, todo carregado de ouro e merece a visita. Em frente a ela, fica um famoso relógio de sol esculpido em pedra sabão.

DSC_3576 (800x534)

Matriz de Santo Antônio

Relógio de Sol e o nosso guia atrás.

Relógio de Sol e o nosso guia atrás.

*O tour que fizemos, embora passe em várias igrejas e dê explicações sobre elas, não entra em nenhuma. Dá para olhar para dentro enquanto ouve as explicações do guia, mas caso queira visitá-las nos mínimos detalhes, terá que voltar de novo por conta própria.

Por fim, o Chafariz de São José foi construído em 1759 para abastecer a cidade de água potável. Até hoje sua água pode ser consumida.

DSC_3588 (800x534)

Chafariz de São José

Além de conhecer as atrações, tivemos uma verdadeira aula de história. O guia (que era excelente, pena não lembrar o nome dele para indicar) explicou sobre a Guerra dos Emboabas, ciclo do ouro, Inconfidência Mineira e Estrada Real, além de lendas e curiosidades da região.

Aprendemos o contexto histórico de vários ditados, como “sem eira nem beira” (sem rumo na vida, pois as casas dos ricos tinham o telhado, eira e beira, enquanto as casas dos mais pobres tinham apenas os telhados), “nas coxas” (as telhas mais baratas eram feitas nas coxas das escravas e tinham menos qualidade, enquanto as mais caras eram feitas em moldes), “santo do pau oco” (o santo levado pelos escravos às minas era oco e tinha intuito apenas de esconder peitas de ouro) etc.

DSC_3582 (800x534)

Telhado de uma casa rica na época colonial: telhado, eira e beira.

Recomendo muito o tour, que dura aproximadamente duas horas.

Não sentimos necessidade de visitar mais nenhum outro lugar após o fim do tour. Então paramos para almoçar uma comidinha tipicamente mineira no Largo das Forras e já pegamos a estrada em direção a São Paulo.

Caso você goste de história e de coisas antigas, essa é uma viagem que precisa entrar na sua lista para um feriado. Uma graça!

Advertisements

3 thoughts on “Estrada Real – Tiradentes

  1. Pingback: Estrada Real – Entre Rios, Lagoa Dourada e Prados | Diários de Férias

  2. Pingback: Estrada Real – Ouro Preto e Mina da Passagem | Diários de Férias

  3. Pingback: Estrada Real – Cidades Históricas de Minas Gerais – Nosso Roteiro | Diários de Férias

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s