O Banho Turco

Muita gente tem medo ou um pouco de nojo de fazer o banho turco, então prefere experimentar no spa do hotel. Nós fizemos os dois e posso afirmar: o que você fará no seu hotel não é nem um pouco parecido com a experiência de um hamam original. Se quiser realmente viver esse costume turco histórico, deixe o receio de lado e procure um dos muitos existentes na cidade.

Os chamados hamams são herança dos otomanos e eram locais de socialização, com áreas separadas para homens e mulheres. Até hoje, a experiência é feita separadamente, mas alguns banhos deixam entrar homens e mulheres juntos, como o Hamam Suleymaniye, que fica perto da Mesquita de mesmo nome.

Mas calma. Apesar de ser banho misto, o negócio não é bagunça. Eles admitem apenas casais e famílias. Homens e mulheres solteiros não podem entrar. O Suleymaniye é bem turístico, mas nós fomos um dia à noite e não estava tão cheio. Além disso, o hamam é datado de 1550 e é considerado um dos banhos turcos mais antigos e mais bonitos da cidade de Istambul.

Chegando lá, eles te dão uma roupinha típica e te encaminham ao vestiário. A roupa dos homens é uma toalhinha xadrez e a das mulheres é um “sutien” e um shorts do mesmo tecido, além da mesma toalhinha. Também fornecem um tamanco de madeira para não escorregar.

A primeira etapa é uma sala morna, para o corpo se aclimatar e para que eles possam te passar as instruções de como vai funcionar o banho.

De lá, você entra no hamam propriamente dito, uma sala enorme, todinha de mármore e muito linda, parece uma mesquita. No meio da sala, está uma mesa octagonal, também de mármore, bem quente, onde você fica sentado. É uma espécie de sauna molhada bonitona. Nos cantos, tem umas torneiras com água, em que você pode (tentar) se refrescar. Aí você fica lá com as outras pessoas que estão nessa experiência, passando calor e conversando, até a hora que um dos caras (todos que dão o banho são homens) chama seu nome.

banho1

Imagem de divulgação do site

O cara que te chamou não dá tempo de você pensar duas vezes. Te coloca sentado do lado de uma torneira, pega uma cumbuquinha e começa a jogar água gelada na sua cabeça e no seu corpo sem dó, um mega choque térmico. É muito engraçado, porque 90% das pessoas gritam hahaha. Como se não fosse sofrimento suficiente, ele tem uma luva daqueles tecidos tipo bucha natural e vai esfoliando seu corpo com toda a força. Os caras não dão nem tempo de você falar “a”. O esquema é meio bruto haha, eles fazem tudo rápido e vão te puxando, levantando seu braço, sua perna, e dá-lhe esfoliação.

Você já está arrependido até a morte de ter feito aquilo, quando o cara te encaminha para uma das salas no canto da sala principal, onde tem uma “cama” de mármore. Aí começa a parte boa da experiência. Eles vão te ensaboando com uma espécie de saco cheio de espuma, até você ficar todinho coberto. Depois, começam a fazer massagem.

banho2

Imagem de divulgação do site

Eu já estava quase dormindo, mega relaxada no quentinho da cama de mármore, quando chega uma bacia de água gelada direto nas minhas costas!! Quase morri de susto. O cara te levanta e lá vai você sentar do lado da torneirinha: tome água de novo, até sair todo aquele sabão. De quebra, ainda rola uma lavada no cabelo com shampoo e, se você for mulher, vai conviver com os nós formados durante alguns dias.

Saindo do banho, você volta para a sala morna e troca suas toalhas molhadas por uma seca. A hora que você sai com a toalha seca, logo vem um outro cara e te enrola em várias outras tolhas secas e quentinhas, além de enrolar seu cabelo. Aí servem um chazinho de maçã e você fica lá relaxando um pouquinho, até seu corpo esfriar.

Acho que a experiência, pela segunda vez, deve ser mais relaxante, porque você não leva tantos sustos! De qualquer forma, saí relaxada sem perceber. Aí foi só se trocar e voltar pro hotel dormir com os anjos.

Advertisements

3 thoughts on “O Banho Turco

  1. Pingback: Istambul | Diários de Férias

  2. Meninas,
    Tb tive uma experiencia meio chocante com o banho turco. Sai de la meio traumatizada e so fui perceber que gostei bastante da experiencia alguns dias depois (até porque fiquei em carne viva num lugar q estava com curativo e a pele ficou muito fina, mas blza) hehehe
    De todo jeito, acho q hj eu faria tudo de novo.
    A dica q me deram e q seguimos foi fazer o banho turco na cappadocia. Falaram q la, por ser menor, é mais barato e tem uma sensacao de ser menos turistico (apesar de eu ter achado bem turistico).
    Nós fomos no Hamam de Goreme, que chama Elis (http://www.goreme.com/turkish-bath.php). Achei o lugar super legal e limpinho. A desvantagem é que a parte de homem e de mulher é separada (a experiencia do Fa foi bem menos traumatica do que a minha hehehe), mas com isso eles tambem tem mulheres “esfregadoras” para a ala feminina.
    A outra dica q eu deixaria é investir e pagar uma massagem para depois do banho. La eles fazem massagem com alguns oleos de oliva e tal q eu achei q teriam feito bem pra pele depois de tanta esfoliação. Nao fizemos a massagem e me arrependi…
    Bjs

  3. Pingback: Istambul | Diários de Férias

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s