África do Sul – Programando a Viagem

No clima da copa, estamos falando de países que vão sediar (vem Rússia por aí) ou já sediaram esse torneio mundial. E o destino de hoje é a África do Sul!

IMG_8640 (800x533)

– Como Ir

Se você tem programa de pontos com a TAM, ela faz parte do grupo da South African Airlines e é relativamente fácil conseguir emitir a passagem com milhas. Quando fomos, pegamos por 60 mil milhas ida e volta. Pagamos só a passagem interna (também South African Airlines) para Hoedspruit, cidade onde ficava o hotel que fizemos o safári.

Nós fizemos tudo por conta e foi muito fácil programar a viagem.

– Roteiro

Fomos em outubro de 2012 e usamos 10 dias de férias. Nosso roteiro ficou assim:

Dia 1 – Chegada Cidade do Cabo. Clifton e Camps Bay.

Dia 2 – Cidade do Cabo. Cabo da Boa Esperança.

Dia 3 – Cidade do Cabo. Table Mountain, Centro, Gardens e pôr do sol em Signal Hill.

Dia 4 – Cidade do Cabo. Roben Island e Vinícolas.

Dia 5 – Cidade do Cabo/Kapama. Safári noturno.

Dia 6 – Kapama. Passeio de balão e safári noturno.

Dia 7 – Kapama. Safári diurno e safári noturno.

Dia 8 – Kapama. Passeio de elefante e safári noturno.

Dia 9 – Kapama/Joanesburgo. Safári diurno.

Dia 10 – Joanesburgo – Soweto e Museu do Apartheid

Dia 11 – Joanesburgo. Lion Park

Dia 12 – Pretoria. Retorno

obs. 1: geralmente, as pessoas passam menos dias em Joanesburgo e mais na Cidade do Cabo. Nosso roteiro original era assim, mas como o Kapama estava com bem pouca disponibilidade, acabamos adaptando nosso roteiro aos dias que conseguimos reservar o hotel. Com mais tempo livre na Cidade do Cabo, dá pra dedicar mais tempo às vinícolas (vou falar melhor no post da Cidade do Cabo).

obs. 2: daria facilmente para tirar dois dias inteiros do Kapama, o que totalizaria totaliza 4 safáris, 2 diurnos e 2 noturnos. Mais do que isso, começa a ser mais do mesmo e enjoar. Nós colocamos tanto tempo porque perderíamos 2 safáris diurnos, um com o passeio nos elefantes e outro com o balão. Então, queria garantir pelo menos 2 safáris diurnos, que é quando é vista a maioria dos animais.

IMG_9242 (800x533)

– Moeda, Visto e Vacinas

A moeda da África do Sul é o Rand Sul Africano (ZAR) e a cotação é de mais ou menos 1USD para 10 ZARs.

Não é necessário visto para brasileiros em visitas com tempo menor que 90 dias.

Mas é necessário tomar a vacina da febre amarela pelo menos 10 dias antes da sua visita e levar o Certificado Internacional de Vacinação. Você pode tomar a vacina em qualquer posto e depois levar sua carteirinha a algum endereço que emita o certificado. O site da ANVISA explica melhor e traz um link com os locais de emissão.

– Quando Ir

As estações da África do sul seguem o mesmo cronograma das nossas. No verão, é bem quente. No inverno, as chances de chuva são maiores.

Para o safári, o bom do verão é que a água seca e os animais procuram as poças para tomar água. Assim, fica mais fácil encontrá-los. Se quiser ver bebês, a época boa é a primavera (época que fomos e vimos vários).

Advertisements

One thought on “África do Sul – Programando a Viagem

  1. Pingback: Ilhas Maurício | Diários de Férias

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s