Budapeste em 1 Dia

Esse post faz parte da série Europa em 20 Dias.

Todo mundo fala de Praga como a cidade mais bonita do leste europeu. Ela é linda mesmo, mas, pra mim, divide lugar com Budapeste, que me impressionou muito pela beleza. Se a “competição” fosse pelo prédio mais bonito da Europa, então, fica difícil ganhar do parlamento húngaro.

Nossa passagem pela cidade, como em Viena, foi express (o plano original era passar 2 dias em Budapeste, mas acabamos dividindo o tempo que já era curto com a cidade austríaca). De qualquer forma, a Karine está de malas prontas pra lá e vai poder dar mais dicas sobre essa lindeza! Eu estou esperando ansiosamente …

A cidade é dividida pelo Rio Danúbio entre Buda e Peste (que eram duas cidades diferentes e, junto com Obuda, unificaram-se e formaram Budapeste). Buda é o lado mais antigo, onde fica o castelo. É lindíssima pra visitar de dia, mas morre um pouco à noite. A parte mais nova, Peste, é onde fica o Parlamento e a maioria dos hotéis e restaurantes.

Obs. Débora: aqui só uma complementação no roteiro da Maíra! Só considerei visitar Buda à noite (na verdade, no final da tarde!) em função da vista indescritível que se tem de Peste.. e do próprio castelo iluminado:

??????????????????????????????? ???????????????????????????????

Nós chegamos e saímos de trem. Nosso trem no dia de partida saía tão cedo que fomos pra Estação Keleti praticamente de madrugada. Assim, não precisou de muito pra batermos o martelo pelo Best Western Hotel Hungaria, ali do lado. Mas, a não ser que esteja nessa situação específica, não achei a localização das melhores pra fazer as coisas à pé.

Nossa visita à cidade começou por Peste, na Praça dos Heróis. No centro da Praça, está o Memorial do Milênio, que faz homenagem aos líderes das sete tribos magiares fundadoras da Hungria e outros personagens da história do país.

IMG_7529 (800x533)

Logo atrás da praça, fica o Castelo Vajdahunyad, que não é um castelo hehe. Foi erguido em 1896 pra comemorar o milênio do país (por isso as diversas arquiteturas no prédio, com destaque à medieval) e abrigar exposições temporárias. Mesmo não sendo um castelo de verdade, vale a pena conhecer pela arquitetura e pelo parque/lago que ficam ao redor dele. O lugar é lindíssimo e me um lembrou cenário daqueles filmes de príncipes e princesas medievais.

IMG_7548 (800x533) IMG_7550 (800x533)

Da Praça dos Heróis, sai a Avenida Andrássy, que passa pela Ópera e chega até a Basílica de Santo Estevão. Como o caminho era longo e o tempo não estava tão bom, andamos um pouquinho pela avenida e depois entramos no metro (que já desce na praça da igreja), aproveitando para conhecer o mais antigo sistema elétrico de trens subterrâneos da Europa!

IMG_7552 (800x533)

A Basílica de Santo Estevão é a principal da cidade. Apesar de bonita, não tem nada de muito especial (ou, àquela altura, já estávamos cansados de visitar tantas igrejas heheh).

IMG_7556 (533x800)

IMG_7561 (800x533)

Ali perto, já está o Parlamento, prédio em estilo gótico, que foi inspirado no de Londres (mas, na minha opinião, saiu mais bonito que o original). Para a maior decepção de viagens que tenho até hoje, naquele único dia que passaríamos por lá, ele não abriria!

IMG_7564 (800x533)

** o Parlamento abre todos os dias, exceto quando há cerimônias. Assim, se você for passar mais de um dia por lá, as chances de ter o mesmo problema que eu são baixíssimas.

** atualmente, o próprio Parlamento indica um lugar para a compra online do ingresso (aqui, mas mesmo clicando em inglês, continuou em húngaro), o que pode te economizar bastante tempo. Vale a pena checar o site do parlamento para ver os horários/idiomas das visitas guiadas (aqui).

Enfim, nós tivemos que nos contentar em ver o Parlamento por fora .. Ele é lindo visto do lado de sua entrada, mas é maravilhoso mesmo visto do rio ou de Buda.

IMG_7610 (800x533)

Fomos seguindo à beira do rio até chegar à Ponte das Correntes (Széchenyi lánchid), que liga os dois lados da cidade. Atravessando por essa ponte, você já chega na direção do castelo de Buda e tem a opção de subir à pé ou de teleférico. Nós fomos nesse último.

IMG_7572 (800x533)

De cima do castelo, a vista que se tem da parte de Peste é de cair o queixo!

IMG_7596 (800x533)

No castelo, as principais atrações são os museus do Palácio Real, a Igreja de São Matias e o Bastião dos Pescadores.

O Castelo de Buda original construído pelo Rei Béla IV em 1235 foi substituído em 1400 por um palácio gótico, posteriormente reformado pelo Rei Matias em estilo renascentista. Durante a ocupação turca (1541-1686), foi usado como estábulo e depósito e acabou sendo destruído na reconquista da cidade. Os Habsburgos, então, reconstruíram o palácio no século XVI, que ainda foi destruído e reconstruído mais uma vez em decorrência da 2ª Guerra Mundial. Ufa! Hoje em dia, o Palácio abriga a Galeria Nacional Húngara e o Museu Histórico de Budapeste. Não animamos entrar em nenhum dos dois …

A Igreja de São Matias segue a linha gótica do leste europeu e o telhado é todo revestido de vitrais.

IMG_7604 (800x533)

Outro destino na área do castelo que recebe muitos turistas é o Bastião dos Pescadores, que é outra homenagem às sete tribos magiares, cada torre representando uma delas. A arquitetura é bem diferente e o lugar tem como pano de fundo o Rio Danúbio e o parlamento.

IMG_7624 (800x533)

IMG_7614 (533x800)

** Minha amiga seguiu uma dica da Frommers e indicou super (mas não fomos) comer strudel na Rétesvar, um lugar bem pequeninho perto da Igreja de St. Matias (fica na Balta köz 4). Dicas dela: “É difícil de achar porque é uma ruelinha que fica embaixo de uma ponte ou algo assim, bem pequena mesmo, mas quando eu fui tinha uma placa no meio da rua com uma seta indicando. Eu comi strudel doce e salgado, mas com certeza o melhor foi o de papoula com cereja”. Apesar de não termos provado, decidi dar a indicação por aqui, porque sempre que sigo as dicas dela, me dou bem! Tks, Flá!!

** Apesar de não estar no Castelo, vou aproveitar que estamos falando de doce pra dar a dica do Café Gerbaud, super famoso e que tem doces maravilhosos.

Terminamos a parte do castelo ainda era muito cedo e tínhamos a opção de ir conhecer os famosos banhos termais da cidade, mas confesso que o programa não me atraiu. As casas de banho são legado da ocupação turca por mais de 100 anos e, como já tínhamos tido a experiência do banho turco em Istambul, deixamos passar. Além disso, o programa é controverso, tem quem adore, tem quem fique com nojinho. Não sou muito de afinar em atrações turísticas e, se fosse passar mais tempo na cidade, acredito que teria cedido à curiosidade.

Se decidir encarar a experiência, as Termas Gellért são as mais famosas.

Voltando ao nosso roteiro, decidimos subir num daqueles ônibus turísticos de dois andares e fazer a volta completa no andar de cima, pra aproveitar ainda mais as paisagens lindas da cidade e ver se não tinha alguma coisa legal que deixamos pra trás.

Paramos no Museu do Terror, outra atração conhecida, porque estávamos com tempo. Achei legal, mas não tão imperdível assim.

IMG_7629 (533x800)

Deu tempo, ainda, de fazer um passeio de barco pelo Danúbio. O passeio em si não é nada demais, mas passar do ladinho do parlamento pelo seu ângulo mais bonito compensou!

IMG_7641 (800x533)

À noite, fomos jantar no New York Café, que fica no térreo do New York Palace. É considerado o café mais bonito do mundo e era frequentado pela nobreza e pela elite de Budapeste. O interior é realmente muito lindo e parece que você está jantando na época da nobreza europeia. Embora o preço seja mais caro que a qualidade da comida, vale a pena conhecer. Se não quiser gastar tanto, uma opção é ir só tomar um café no meio da tarde …

IMG_7670

Lindo, né?

Além desse restaurante, outra amiga passou indicação de outros. As dicas da Ju foram: Bel Canto (ao lado da ópera), Ketszerecsen (Rua Nagymezo u. 4) e Gundel (frequentado pela família imperial e também pela nata de Hitler).

Nosso último programa do dia foi dar um passeio pelo Danúbio à noite, com a Ponte de Correntes iluminada, que rendeu essa foto linda!

IMG_7662 (800x533)

De lá, hotel direto, pra dormir um pouquinho e acordar às 5:00 da manhã pra pegar o trem pra Praga.

Amei Budapeste, pra mim, uma das cidades mais lindas que conheci! Mesmo que tiver só um diazinho livre, não deixe de visitar!

Advertisements

7 thoughts on “Budapeste em 1 Dia

  1. Budapeste merece mais de um dia. É muito linda!
    Eu encarei o banho na terma e, bem, fiquei com nojinho..ahahaha…
    O Parlamento é realmente incrível, fizemos o tour guiado (super concorrido) e adoramos.
    Já os doces do Gerbaud achei sem açúcar (eu gosto de bastante açúcar!) e o restaurante Gundel é ao lado do zôo, que tem um portão lindo, lindo.
    Algo me diz que você vai voltar prá lá. 🙂

    • No que depender de mim, voltarei com certeza! Ainda vou conhecer o parlamento por dentro! Quando vi a foto da sopa de pessoas, minha primeira reação também foi um pouco de nojo, mas, se voltar, acho que encaro rs! Obrigada pelas dicas extras!

  2. Pingback: Roteiro por Praga | Diários de Férias

  3. Pingback: Europa em 20 Dias – Considerações e Roteiro | Diários de Férias

  4. Pingback: Bratislava – a parada obrigatória do leste europeu | Diários de Férias

  5. eei!! voces podem me ajudar? to indo pra budapeste semana que vem e de la vou pra praga! como faco para pegar o trem? é tranquilo?

    • Luiza, desculpe a demora. O blog não estava notificando os comentários! Foi muito tranquilo pegar trem em Budapeste, sem muito segredo pq a estação não é grande. Espero que tenha conseguido fácil Tb! Bjs

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s