Passeios no Jalapão

Falamos aqui sobre as dicas de planejamento e aqui sobre nosso roteiro.

Nesse post, estão mais detalhes de cada passeio.

Pedra Furada

O primeiro lugar que visitamos foi a Pedra Furada, que é bem popular no pôr do sol. Como pra ir e vir de Ponte Alta até algumas atrações perto da cidade se passa pela pedra, os passeios geralmente começam e acabam por ela. Como terminamos nosso roteiro todo por volta das 16:00 e o sol se põe só às 17:50, acabamos decidindo que não queríamos ficar tanto tempo de bobeira e acabamos voltando pro hotel.

Jalapao (16) (800x534)

Mas mesmo no meio da tarde visitar a pedra vale a pena. Dá pra subir na pontinha esquerda dela e ter uma vista linda da região. Além disso, ela é rosa e bem arenosa, o que torna a areia embaixo dela toda cor-de-rosa, uma coisa diferente!

Jalapao (3) (800x534)

 Jalapao (18) (800x534)

Cachoeira do Soninho

A Cachoeira do Soninho é alta e com um volume grande de água, então é só uma passada para admirar a paisagem e tirar umas fotos. A parada pro banho é um pouco mais acima, numa região mais calma do rio.

Jalapao (35) (800x534)

Banho no Rio Soninho

Depois de ficar com vontade na cachoeira, essa é a hora para o banho. Nessa parte do rio, as águas são bem calmas e rasas, deixando os turistas nadarem tranquilos. Se quiser um pouquinho mais de emoção, atravesse para o outro lado, perto da ponte, e ande para a esquerda, em direção a uma árvore. Dá pra pular dos galhos da árvore direto pro rio e descer boiando pela correnteza até atolar de novo na parte rasa do rio. Nós gostamos tanto que ficamos lá nos divertindo um tempão, subindo na árvore e pulando mil vezes.

soninho soninho2

  ?????????????

Cachoeira da Fumaça

Um dos pontos altos da viagem, com certeza! A Cachoeira da Fumaça é linda, tão alta e forte que a força da água chega a formar uma névoa, o que dá o nome da cachoeira.

Jalapao (48) (800x534)

Mas não foi só a beleza que nos fez gostar tanto do lugar. A água é tão forte, que ela cai mais pra frente do paredão de pedras, deixando a gente atravessar o rio de um lado pro outro por trás da tromba d’água. É uma experiência deliciosa! Apesar de não estarmos debaixo da queda, a força joga água pra todos os lados e nos sentimos em um lava a jato humano rs.. Pra sair de energia renovada!

                fumaça1a

                    fumaça

Cânions de Sussuapara

Como o nome diz, são uns paredões enormes de pedra, com uma fenda no meio, onde corre um riachinho. Dá pra descer até a fenda e olhar os paredões debaixo. Diz a lenda que se você pegar uma pedrinha branca no rio e colocar nos degrauzinhos do paredão, seu desejo se realiza. Não custa tentar!

Jalapao (71) (800x534)

IMG_3634 (800x800) (800x800)

Cachoeira da Velha e Prainha do Rio Novo

A cachoeira da velha é a maior do Jalapão e fica emoldurada pelos campos planos e por um chapadão atrás. Um volume enorme de água, só pra olhar mesmo. Pegue a trilha de mais ou menos 1km e deixe pra tomar banho na Prainha do Rio Novo, de areias branquinhas e águas fresquinhas.

Jalapao (77) (800x534)

Cachoeira da Velha

Jalapao (87) (800x534)

Prainha do Rio Novo

Na Prainha, todos os passeios deixam pra fazer o almoço. A mulher do Belêco, que cozinha bem pra caramba, preparou pra gente uma paçoca de carne seca que estava uma delícia, acabamos com uma travessa inteira.

DSC01086

IMG_3642 (800x800)

Dunas

As dunas do Jalapão podem ser visitadas em qualquer horário do dia, mas é no pôr do sol que todo mundo vai pra lá, porque a areia ganha um tom alaranjado maravilhoso.

Jalapao (102) (800x534)

  IMG_3673 (800x800)

IMG_3675 (800x600)

As dunas, o céu e a vegetação renderam uma foto que mais parece a bandeira do Brasil!

Jalapao (119) (800x534)

Fica todo mundo lá sentado nas areias, esperando o sol de pôr e curtindo um ventinho pra refrescar o calor. Seria perfeito, se não fossem as mutucas! A mutuca é tipo uma abelha, mas que pica igual a um pernilongo. Todo mundo passa repelente, mas elas não costumam respeitar muito não! A gente tinha um repelente mais power que usamos quando fomos pra África (chama Exposis, fica a dica). Deu uma ajudada, mas nem ele nos salvou de algumas picadas. Tudo bem, lembrança de viagem, vamos lembrar do Jalapão pela próxima semana rs!

Fervedouro

Os fervedouros são formados por águas de lençóis freáticos, que acham um caminho até a superfície pelo terreno arenoso. O principal e maior/mais forte deles fica na estrada para a Comunidade Mumbuca. Como nós ainda íamos para Palmas naquele dia, decidimos sair do hotel às 7:00 da manhã e chegamos lá antes das 8:00. Como Deus ajuda quem cedo madruga, não tinha ninguém por lá, então ficamos só nós 4, pelo tempo que quisemos.

Se você quiser aproveitar bastante também, siga nossa dica e chegue cedo. São só 6 pessoas por vez no fervedouro e a hora que todos os passeios começam a chegar, eles limitam a entrada a 20 minutos. As filas chegam a durar 1 hora!

Jalapao (133) (800x534)

Dentro do Fervedouro é demais! Você vai caminhando no rasinho e chega uma hora que a areia já começa a afundar, tipo areia movediça. Vai andando um pouco mais e, de repente, cai num buraco. Cai mais ou menos, porque a hora que a água bate na altura do peito, você começa a boiar. É, não dá pra afundar, parece a sensação do Mar Morto ou da Laguna Cejar do Atacama. Isso porque a força da água subindo para a superfície joga nosso corpo para cima. Aí você fica lá boiando, com metade do corpo na água e a outra metade numa areia flutuante que forma um fundo falso. Difícil explicar, só indo pra entender mesmo!

Comunidade Mumbuca

A Comunidade Mumbuca é formada por descendentes de quilombolas e foi lá que teve início o artesanato de capim dourado, tão famoso de uns tempos pra cá. Na comunidade tem uma lojinha, com muitas coisas do material.

IMG_3687 (600x800)

Cachoeira da Formiga

A última cachoeira que visitamos foi a da Formiga. Ela é pequena, mas vale a pena visitar porque as águas são as mais cristalinas que vimos e dá pra tomar banho tranquilo! Além disso, ela forma uma piscina natural bem rasa e totalmente transparente! Tipo assim:

?????????????

Jalapao (145) (800x534)

Pra quem gosta de ecoturismo, está aí uma boa ideia … Boa viagem!

Advertisements

4 thoughts on “Passeios no Jalapão

  1. Pingback: Nosso Roteiro do Jalapão | Diários de Férias

  2. Pingback: Jalapão – Como Programar a Viagem | Diários de Férias

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s