Jalapão – Como Programar a Viagem

Jalapao (90) (800x534)

Eu e a Ká viajamos bastante juntas, então não vai ser difícil encontrar posts escritos à quatro mãos, como essa sequência do Jalapão.

O Jalapão é uma região do Tocantins, perto da divisa com a Bahia e o Maranhão, a cerca de 150km de Palmas, capital do Estado. É popularmente conhecida como Deserto do Jalapão, mas de deserto só tem mesmo a baixíssima densidade populacional, porque o lugar é cheio de rios, que formam a maioria das atrações turísticas. A vegetação é bem parecida com a do cerrado, mas também não é difícil encontrar palmeiras perto das muitas fontes de água.

A estrutura de turismo da região ainda é bem pouco desenvolvida, o que talvez tenha ajudado a manter suas características originais. O acesso às atrações turísticas ainda é 100% feito por estradas de terra …

Como tivemos bastante dificuldade de achar na internet dicas práticas do lugar, decidimos fazer um post exclusivo com indicações que fomos coletando durante a viagem.

Se você gosta de viagens com luxo, esse talvez não seja muito o seu tipo lugar e as nossas indicações não vão te ajudar muito rs! Mas garantimos que a beleza compensa os perrengues!

– Formas de Conhecer

Há 2 formas de conhecer o lugar.

A primeira opção é fechar um pacote com uma agência, que vai providenciar hospedagem, passeios e transporte. Algumas oferecem também alimentação.

A segunda forma é contratar apenas o guia para os passeios, fechando as pousadas por conta própria, o que fizemos.

Nesses casos, você pode contratar o guia+veículo ou levar o guia no seu próprio carro, necessariamente um 4×4. Vimos um Fiat500 que tentou desbravar na raça e acabou atolado no meio da estrada. A não ser que você seja muito acostumado com a região, o guia é sempre aconselhável, porque as estradas são no meio do nada, com pouca ou nenhuma sinalização das atrações turísticas.

P.s.: uma amiga acabou de voltar da região, alugou apenas um carro 4×4 (sem guia) e não teve problema em achar tudo sozinha. Se você também fez a viagem nesse esquema, por favor, conta para gente nos cometários como foi!

– Agências

A primeira agência que aparece em qualquer pesquisa sobre o Jalapão é a Korubo. Ela faz roteiros de 7 dias, no seu próprio caminhão e providencia hospedagem no seu próprio camping. Como nossa viagem duraria menos do que isso, não entramos em contato.

Chegamos a cotar nosso passeio com uma agência chamada Ourique. O valor passado foi de R$1275,00 por pessoa, incluindo duas diárias (Ponte Alta e Mateiros), os passeios e refeições. As diárias das pontas (dia da chegada e da saída) seriam por nossa conta. (Valores de 2014)

Um amigo tinha passado a indicação do Belêco (belecoturismo@uol.com.br), que já providencia o carro com o guia. O preço cobrado foi de R$2.200,00 por carro. Como estávamos em 4, essa era a opção mais em conta e a escolhida por nós. (Valores de 2014)

Aí fechamos a hospedagem por telefone direto com as pousadas. Ficamos 2 dias em Ponte Alta por R$140,00 a diária (em quarto duplo), 1 dia em Mateiros por R$240,00 (quarto quádruplo) e 1 noite em Palmas por R$120,00 (quarto duplo). O total por pessoa foi de R$810,00, bem mais em conta que o pacote da agência.

Nosso guia foi o Adail, simpático e solícito, conhecia super bem a região. Além disso, era bem prudente e mandava bem na direção 4×4. Se você for com o seu carro, ele também faz passeios particulares. O contato dele é 63 8472-0756.

– Pousadas

Em Ponte Alta, ficamos na Pousada Vereda das Águas (63 3378-1581). A pousada é bem simples, mas tem ar condicionado, frigobar e chuveiro com água quente. O café também é bem simples e o wi-fi disponível na recepção deixa a desejar.

Também em Ponte Alta, vimos a pousada Planalto, da Dona Lázara, que também tem agência que faz passeios (63 3378-1141/8409-0888).

Outras pousadas que o Belêco indicou são a Pousada Coelho (63 3378-1191) e a Pousada Beira Rio (63 3378-1172).

Em Mateiros, tínhamos reservado a Pousada dos Buritis (63 3534-1139/9955-5101), mas no dia anterior o Belêco nos avisou que, por falha da pousada, a reserva não estava confirmada. Conversando com algumas pessoas, percebemos que esse é um problema bastante comum por lá e não é exclusividade daquela pousada.

De última hora, o Belêco conseguiu um quarto quádruplo na Pousada Vereda Tropical (63 3534-1071). Essa conseguiu ser mais simples que a outra rs! Das 4 camas, duas eram boas, uma o colchão era tão fino que dava pra sentir o estrado e a outra o colchão era tão duro que doía deitar de lado hahah. O chuveiro também deixou a desejar no volume de água, mas com bom humor todo vira piada. O wi-fi, pelo menos, era melhor!

Antes de ir, tentamos reservar a Pousada Panela de Ferro (63 3534-1083), mas já estava lotada. Passamos na frente durante um dia e pareceu ser bonitinha.

Conversando com o guia, ele falou que a pousada mais nova é a Santa Helena, que tem até uma piscina.

Em Palmas, priorizamos ficar perto do aeroporto e fechamos de última hora com uma indicação do Adail. Mas em Palmas já fica fácil pesquisar hotéis pelo Booking e escolher a região/categoria que te sirva melhor.

Continua aqui e aqui.

Advertisements

2 thoughts on “Jalapão – Como Programar a Viagem

  1. Pingback: Passeios no Jalapão | Diários de Férias

  2. Pingback: Nosso Roteiro do Jalapão | Diários de Férias

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s