Aswan: primeiro contato com o Rio Nilo e passeio de feluca

É de Aswan, que fica à beira do Nilo, que saem os cruzeiros que vão subindo até Luxor e visitando os vários templos que estão localizados ao longo das margens nesse trecho.

Rio Nilo visto do nosso quarto em Aswan

Pelo nosso roteiro inicial, nós voaríamos para Aswan bem cedo, visitaríamos o Templo de Philae, faríamos um passeio de feluca pelo Rio Nilo e já embarcaríamos no cruzeiro lá mesmo. Continue reading

Advertisements

Bate-de-volta do Cairo: Darshur, Saqqara e Memphis

Saindo do Complexo de Gizé e do Cairo, fomos até a Pirâmide de Darshur, também conhecida como Pirâmide Vermelha, devido à coloração de suas rochas.

Pirâmide de Darshur

Esse passeio não estava incluído no programa normal, mas pedimos para adicioná-lo pois tínhamos lido em muitos lugares que as pirâmides de Gizé eram extremamente cheias de turistas e ambulantes e que era impossível sentir a energia do lugar. Lemos várias indicações de ir a Darshur, pois é uma pirâmide pouco frequentada por turistas. No final, como chegamos bem cedo nas pirâmides de Gizé, não sentimos esse incômodo que muitos falaram e  conseguimos aproveitar bem o lugar. Continue reading

Cairo – Pirâmides de Gizé

Não há como negar que as pirâmides de Gizé exercem um fascínio em grande parte da população mundial. Quem nasceu no mundo globalizado com certeza já viu fotos e vídeos das pirâmides milhões de vezes, já estudou sua história e já ouviu alguma das muitas lendas que tornam esse lugar tão místico.

Eu sonho em conhecer o Egito desde criança, quando ganhei um livrinho sobre as pirâmides e fiquei absolutamente fascinada por essa civilização antiga. Quando finalmente chegou o dia de conhecer as pirâmides, minha expectativa era tão alta e tão antiga que fiquei com um medo real de me decepcionar. Continue reading

Egito – Informações Práticas

Conhecer o Egito era um sonho desde a infância. Em 2011 eu estava com passagens compradas, mas precisei cancelar a viagem porque foi exatamente no auge da primavera árabe e dos protestos contra Hosni Mubarak. Durante muito tempo não me senti tranquila para visitar o país, até que as coisas ficassem relativamente calmas por um tempo.

Sonho realizado!

Apesar de algumas notícias esparsas de atentado, a situação no Egito parece estar mais estável nos últimos anos e o número de turistas está voltando a crescer. Isso foi suficiente para decidir retomar os planos de viagem e, no final de 2017, eu e a Karine finalmente visitamos o país. Continue reading

Bate-e-volta a Washington desde Nova York

Washington é a capital dos Estados Unidos da América, sede do governo e de inúmeros museus, quase todos de visitação gratuita. Só isso já seria suficiente para justificar uma visita de vários dias à cidade que, além de tudo, é linda com seus jardins e ruas bem cuidados.

Então porque escolher um bate-e-volta? Bom, porque cada um tem um estilo de viagem; porque o deslocamento fácil dá coceira em quem está em Nova York (ou em outra cidade próxima) e gosta de viajar; porque, para quem não tem tanto tempo, conhecer um pouco é sempre melhor que não conhecer.

Enfim, seja qual for seu motivo, esse post é sobre o que fazer em Washington em um dia, ou melhor, o que eu fiz em Washington em um dia. Para quem tiver mais tempo na cidade, é possível utilizar esse roteiro como base e acrescentar mais coisas. Continue reading

A Rota Ecológica de Alagoas – São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras

Há tempos o litoral de Alagoas vem ganhando fama de ser o trecho com as praias mais bonitas do Brasil. O local, que fez fama com Maragogi, agora vem ganhando outro ponto de destaque: a região conhecida como São Miguel dos Milagres.

Rota Ecológica – Alagoas

Esse trecho ficou bastante conhecido pelas festas de réveillon realizadas por lá, mas continua bastante calmo e com poucos turistas de fora do estado nas outras épocas do ano.

Também por causa das festas, a região inteira também acaba sendo chamada (pelo menos pelos paulistas) como São Miguel dos Milagres. O nome correto é, na verdade, Rota Ecológica e a região abriga quatro cidades principais: Barra do Camaragibe, São Miguel dos Milagres, Porto da Rua e Porto de Pedras. Continue reading

Giant’s Causeway

De Belfast, fizemos um bate-e-volta a Giants Causeway com a empresa McCombs. O tour era em um ônibus, mas o guia era bom (entendemos tudinho o que ele disse hehehe) e, pelo tamanho do grupo, achamos que até conhecemos muitos lugares e ficamos tempo suficiente em cada um deles.

A primeira parada foi rápida no Dunluce Castle, só para fotos e para esticar um pouco as pernas.

Dunluce Castle

A segunda parada foi na Carrick-a-Rede bridge. A ponte original foi construída por pescadores para conseguir chegar a um pedaço de terra onde passavam com frequência cardumes de salmão selvagem. Ao longo do tempo, a atividade de pesca foi decrescendo e posteriormente a ponte foi restaurada para turismo. A visita até a ponte é grátis, mas, para atravessá-la, é necessário comprar um ticket. Continue reading

Atrações de Belfast

Belfast é uma cidade pequena e não tem muitas atrações turísticas a serem visitadas em termos numéricos. Chegamos um dia de manhã, deixamos nossas malas no hotel e saímos à pé para visitar o City Hall. O prédio é lindo e é possível visitar seu interior, onde há uma pequena exposição.

City Hall

Do city hall, fomos andando até o Victoria Square, um shopping aberto e centro comercial que tem várias ruas de pedestre nos arredores. O shopping possui uma cúpula de vidro e subimos para ver a vista, que não é imperdível. Continue reading

Side Trips desde Dublin

No post anterior, falei sobre Dublin e optei por colocar as viagens de bate-e-volta possíveis desde a capital em outro post, para ficar melhor organizado.

Embora Dublin seja super gostosa e bonitinha, a não ser que você queira fazer uma imersão pela maioria de pubs possíveis, 2 dias são suficientes para conhecê-la. Assim, muita gente acaba aproveitando que tem mais dias na Irlanda do Sul para realizar passeios de um dia para regiões próximas.

Nós fizemos dois passeios de dia inteiro partindo de Dublin.

Cliffs of Moher

O primeiro passeio que fizemos foi até Cliffs of Moher. Os famosos cliffs do litoral oeste irlandês são uma das paisagens mais conhecidas do país.

Cliffs of Moher

Agendamos o tour com a Wild Rover Tours (clicando nesse link já vai direto a esse tour – não é patrocínio rs!).  Eu realmente não curto tour em ônibus, porque você já chega nos lugares com um grupo enorme (seu próprio ônibus), mas achei a empresa bem organizada e o transporte super bom. Continue reading

A Cidade de Dublin

Como disse nesse post, nós ficamos hospedadas na região do Temple Bar e foi por lá que começamos o turismo em Dublin. Durante a manhã, os pubs estavam fechados e a região estava tranquila, então foi ótimo para tirar fotos pelas ruazinhas super charmosas, com suas flores por todos os lados.

Temple Bar

Como passávamos por lá o tempo todo, vimos a região vazia de manhã e lotada no final da tarde e começo da noite. Continue reading

Irlanda do Sul e do Norte – Dicas Gerais e Roteiro

Muita gente associa a Irlanda em geral apenas a Dublin, seus inúmeros pubs e à grande quantidade de cerveja que circula por lá. Nada disso é mentira ou faltará na sua visita, mas limitar seu roteiro apenas ao pubcrawling da capital da Irlanda do Sul pode te fazer perder muita coisa bonita e legal.

Viajamos às Irlandas (lembre que são duas  – a do Norte e a do Sul – e ambas valem muito a  visita) em agosto desse ano, para tentar ao máximo garantir um clima um pouco menos instável devido ao verão europeu. As Irlandas possuem clima muito parecido (ou até pior) com o de Londres, então não espere muitos dias de sol, mesmo entre julho e agosto. Além disso, mesmo tendo pegado sol na grande maioria dos dias, sempre estávamos de calça, blusa de manga comprida e casaco. Mesmo no verão, o clima gira entre 17 e 20 graus e nos passeios a lugares à beira mar há muito vento. Vá preparado.

Mesmo com tempo bom no verão, com casacos nos Cliffs of Moher

Nosso roteiro ficou dividido da seguinte maneira: Continue reading

Um Feriado Entre Porto de Galinhas, Carneiros e Maragogi

Aproveitando o feriado de quinta-feira em junho, fiz um tour por algumas praias famosas entre o litoral de Pernambuco e Alagoas. Fomos a Porto de Galinhas (só para passar o dia), Praia dos Carneiros e Maragogi.

O roteiro ficou assim:

-quarta à noite: deslocamento São Paulo/Recife. Dormimos em Boa Viagem.

– quinta: Saída cedo de Recife, dia em Porto de Galinhas e deslocamento no final da tarde para Praia dos Carneiros

– sexta: Praia dos Carneiros

– sábado: Maragogi

– domingo: Maragogi. Deslocamento no final da tarde para Recife e volta a São Paulo.

 

Porto de Galinhas

Nós apenas passamos por Porto de Galinhas e, como estava no nosso caminho, decidimos parar para conhecer as piscinas naturais.

Fomos até a Praça das Piscinas Naturais, onde há um guichê da Associação dos Jangadeiros para comprar o passeio de jangada. Eu achei ótimo porque não fica aquela competição entre os barqueiros, todos fazem parte da associação e saem em ordem de fila. Basta você apresentar o ticket que comprou no guichê e eles vão indicar qual barco está saindo. Cada jangada leva até 6 pessoas e o horário do passeio muda a cada dia, de acordo com a tabela da maré (as piscinas só se formam com a maré baixa).

Continue reading

Sossusvlei – Algumas das Maiores Dunas do Mundo e Muito Mais

Como disse nesse post aqui, foi Sossusvlei que despertou meu interesse pela Namíbia.

Foi bem difícil conseguir juntar informações e ganhar confiança para montar a viagem sozinha, sem ter que recorrer a agências. Demorou para eu descobrir, inclusive, que, embora o nome da área de conservação onde ficam as dunas seja Sossusvlei, a área mais famosa, mais fotogênica e a que todo mundo quer visitar chama-se Deadvlei. É lá que está o lago seco, com as árvores petrificadas, rodeados por dunas alaranjadas.

IMG_8991 (Small)

Deadvlei

“Sossus vlei” significa algo como vale onde a água se acumula. Antigamente, por ali passava o enorme Rio Tsauchab (que hoje ainda existe, pequeno e quase seco). Ao longo dos anos, o rio foi trazendo areia e sedimentos até a costa da Namíbia. Continue reading

Sandwich Harbour – Um Pedacinho da Costa dos Esqueletos

A Costa dos Esqueletos da Namíbia é uma das regiões que ficaram conhecidas no período das grandes navegações, como uma das partes de mar mais difíceis de serem navegadas. A região é formada por dunas gigantescas que acabam no mar.

IMG_4626

Acontece que, nessa região, as dunas são espécies de icebergs. O que vemos na costa é a apenas a pontinha, já que as dunas se prolongam embaixo da água. Com a maré, essa parte submersa vai se movimentando, deixando praticamente impossível de saber a profundidade segura para navegação. Como resultado, muitos e muitos navios encalharam por lá. Continue reading

Windhoek – O Que Fazer Na Capital

Talvez comparada a outras capitais do mundo ou até mesmo com os parques de conservação da Namíbia, a capital Windhoek não tenha muito a oferecer turisticamente. Mas a cidade é uma gracinha, super limpa e organizada, e foi uma ótima surpresa no nosso roteiro.

Nós passamos só uma tarde e duas noites por lá, pois ela foi nossa porta de entrada e saída do país. As principais atrações turísticas da cidade estão uma ao lado da outra e é possível conhecê-las mesmo com o tempo curto.

IMG_4103

Nós começamos nosso tour pela Christuskirche, uma igreja fundada na época da colonização alemã e que parece saída de algum conto infantil. Continue reading

Turismo na Namíbia

Desde que eu vi uma foto de umas dunas perfeitas alaranjadas, com árvores secas e retorcidas e um céu azul atrás, a Namíbia entrou na minha bucketlist de viagens. Eu fiquei alucinada, morrendo de vontade de conhecer, mas a falta de informações na internet adiou meus planos por algum tempo.

IMG_8991 (Small)

Deadvlei

Grandes áreas da Namíbia são constituídas de parques de conservação. O maior deles é o Naukluft, que tem quase o tamanho da Suíça inteira. É ali dentro do Naukluft que está a área de Sossusvlei, onde ficam as dunas da foto aí em cima. Continue reading

Zanzibar

A ilha que é conhecida turisticamente como Zanzibar, é, na verdade, um arquipélago formado pelas ilhas de Pemba e Unguja. É nessa última que está toda a estrutura hoteleira e para onde vão os ferrys e os voos para o que chamamos Zanzibar.

A ilha ficou conhecida pelas praias paradisíacas formadas pelo Oceano Índico, com um mar azul-turquesa e areias brancas. Mas, além das praias, a ilha também tem muita história para contar.

IMG_4018

Apesar de Nungwi ser a praia mais famosa e da grande maioria das dicas turísticas recomendarem a hospedagem por lá, a verdade é que as praias bonitas de Zanzibar estão espalhadas pela ilha e os deslocamentos não são rápidos. Continue reading

Safáris no Massai Mara

O Quênia é considerado um dos melhores países do mundo para fazer safáris e, dentro dos seus vários parques, o Massai Mara é tido como a melhor escolha. O parque fica no sul do país, na divisa com a Tanzânia, mais especificamente com outro parque bem conhecido para a atividade, o Serengueti.

Quando ir

O que tornou ambos os parques tão famosos foi a imensa migração de gnus que ocorre entre julho e setembro – e essa é considerada alta temporada para visitar o parque.

IMG_3658

A divisa entre o Quênia e a Tanzânia quase coincide com a linha do equador. O primeiro fica no hemisfério norte, o segundo, no hemisfério sul. Por estarem em hemisférios opostos, o verão (época das chuvas) e o inverno (época das secas) acontecem Continue reading